11 DICAS PRÁTICAS PARA ACELERAR O METABOLISMO

Para não deixar o metabolismo ficar lerdo, as dicas são muitas, da alimentação à prática de exercícios. Vamos lá?



Alimentos que aceleram o metabolismo

Conhecidos como termogênicos, uma vez que são capazes de aumentar a temperatura corporal e acelerar a queima de gordura, eles ajudam no controle do peso e no emagrecimento. Então, tenha sempre à mesa:

1. Pimenta vermelha: bastam três gramas ao dia como tempero de pratos quentes e saladas pra aumentar o metabolismo em até 15%. Mas tem que ser a vermelha, pimenta-do-reino não tem esse efeito, certo?

2. Chá verde: também favorece a utilização da gordura corporal e atua como fonte de energia, com função de estímulo metabólico. É preciso beber quatro xícaras do chá ao dia. Só não vale adoçar com açúcar: tome puro ou use algumas gotas de adoçante.

3. Canela: tem alto teor de cálcio, essencial para aumentar o metabolismo basal. Salpique um pouco em pratos quentes, molhos e até saladas. Também vale colocar na sobremesa, mas não pode exagerar nos doces.

4. Gengibre: pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. Para consumir, use-o como tempero de carnes, aves e peixes. Vale colocar na sopa de legumes e no chá.

5. Ômega 3: encontrada em peixes como salmão, sardinha e atum, essa substância aumenta o metabolismo basal e faz com que o organismo não retenha tanto líquido. Opte por colocar uma porção de alguns desses citados no prato principal da sua refeição. Também vale fazer um lanche natural de atum ou usá-lo como mais um ingrediente da salada à noite.

6. Fibras naturais: por serem indigeríveis, elas mantêm a saciedade por mais tempo, agindo no metabolismo basal. No intestino, melhoram a microflora intestinal. Além disso, são fundamentais para uma ótima absorção de nutrientes, que também ativarão o metabolismo.


Hábitos que aceleram o metabolismo

7. Não ficar grandes intervalos sem comer: depois do café da manhã, almoço e jantar, coma frutas e faça lanches rápidos e leves. Sucos naturais, barrinhas de cereais e frutas são as melhores opções. Desse jeito, o metabolismo fica ativo durante o dia todo.

8. Combinar exercícios aeróbicos com ginástica localizada ou musculação: a prática regular produz uma ação metabólica contínua, acelerando o metabolismo. Ganhar massa magra (músculos) também é ótimo, já que esta gasta mais energia que o tecido de gordura.

9. Beber muita água: ela é fundamental para transportar vitaminas, minerais e hormônios, para eliminar toxinas e para o bom funcionamento dos intestinos. Beba de oito a 10 copos de água por dia, pelo menos. A água gelada acelera um pouco mais o metabolismo, já que nosso corpo trabalha (ou seja, queima energia) para deixá-la na temperatura normal.


O que retarda o metabolismo?

10. Estresse: ele diminui o seu metabolismo por colocar o seu organismo em estado de tensão. Além disso, muitas pessoas tendem a comer mais quando estão estressadas.

11. Falta de sono: isso faz com que você não acorde com a energia necessária para mais um dia, os músculos do corpo não estarão a 100% e o seu sistema metabólico ficará ressentido.

Se você cumpre tudo isso certinho e, mesmo assim, não vê resultado, marque uma consulta médica. Às vezes, algum padrão rotineiro pode estar atrapalhando todo o processo.

 

Fonte: http://minhavida.uol.com.br/alimentacao/materias/14879-11-dicas-praticas-para-acelerar-o-metabolismo

Escrito por: Daniela Hueb - Dermatologia e medicina estética

 

A LATA DA SAÚDE

O Atum em conserva adiciona nutrientes e sabor a refeições rápidas de corredores. Acredite! Além de ser supernutritivo, o atum em lata é uma opção muito prática para reparar a musculatura depois do treino, pois é rico em pr...oteínas e contém aminoácidos necessários para o atleta. Além disso, contém vitamina D, ômega 3 e cálcio, essencial para a saúde dos ossos.
 Aqui estão algumas dicas para uma refeição rápida e saudável:
- Em 5 minutos: um super sanduiche com patê de atum
- Em 10 minutos: uma bela salada com atum a gosto
- Em 20 minutos: misture atum ao macarrão preferido

E bom treino!

ALIMENTAÇÃO PARA GANHAR MASSA MUSCULAR

A alimentação é essencial para alguém que pretende crescer músculo, vou mesmo mais longe e creio que a alimentação é tão ou mais importante que o treino. Isto porque não importa o quanto treina, mas se não ingerir os alimentos adequados o seu corpo não irá conseguir recuperar e crescer.

Há alguns alimentos que deverá ter sempre na cozinha, caso o objectivo sejam os ganhos de massa muscular. São eles:

Clara de ovo - A clara de ovo tem uma proporção de proteína de gordura de 60:1, sendo portanto uma das fontes de proteína mais pura.

Frango/Peru - Carnes magras como o peito de frango e o peru são uma fonte de proteína de alta qualidade e deverão fazer parte da sua dieta. É carne com extremamente reduzida gordura saturada.

Peixe - Embora deva comer alimentos com pouca gordura, deverá comer peixe. O peixe contém ácidos gordos essenciais como é o caso do omega-3 que ajudam no crescimento muscular.
Peixes de águra fria, como o salmão, atum, truta e sardinhas são excelentes fontes de proteína e gordura saudável.

Feijões e Legumes - Se quer encarar de forma séria a musculação, não pode ignorar o poder dos feijões e legumes. Os feijões tal como a carne são uma excelente fonte de proteína e fibra.
A fibra é essencial para manter uma alimentação saudável, há feijões como o feijão roxo que contém 58% de proteína!

Carne Vermelha Magra - Os bifes contêm proteína, ferro, zinco e vitamina B. São também muito calóricos, excelentes para quem tem dificuldade em ganhar peso.
Não deve contudo consumir diariamente, porque têm altos níveis de gorduras saturadas. Deverá ser conjugada com refeições de frango, peru e peixe para variar um pouco a sua dieta semanal.

Hidratos de Carbono de Lenta Absorção - Os músculos não crescem apenas com proteína, terá de ter também uma fonta de hidratos de carbono. Estes funcionam como fonte de enegia para o crescimento muscular.
Contudo deverá evitar os hidratos de carbono de disgestão rápida (como as massas, arroz branco, pão branco, etc) e deverá optar pelos produtos integrais.

Água - Quando se pensa em musculação, a primeira palavra que vem à cabeça é carne… contudo esta deveria ser água. O nosso corpor é constituído por 70% de água, esta é extremamente importante para se manter hidratado durante o treino, e aumentar o seu metabolismo.

Fonte:  http://tafitness.net/alimentacao-para-ganhar-massa-muscular/

 

Saúde: Ômega 3

Você sabia que o Ômega 3, a “gordura boa” encontrada nos peixes como o Atum, o Salmão, a Anchova, o Bacalhau e a Sardinha, não é produzida pelo corpo humano? 

Isso e muito mais você encontra no texto divulgado pelo Portal do Servidor. Leia o texto completo em: http://www.senado.gov.br/senado/portaldoservidor/jornal/Jornal122/nutricao_omega3.aspx

Fim de semana: Correr

Hoje vamos falar de um grupo muito interessante, que encontramos em nossas pesquisas na internet: O grupo Corredores de Fim de Semana. 

 

O CFDS surgiu com um grupo de amigos que já praticavam a corrida de rua na assessoria esportiva Corporesano. Com a ajuda do aplicativo VOXER, disponível para plataformas Android e Apple, foram agregando outros corredores que buscavam qualidade de vida através da pratica esportiva. Alguns já eram amigos de colégio ou trabalho, porém a idéia era unir um grupo pelo interesse da pratica da corrida de rua.

O trabalho do grupo visa o treino sério, tecnico e objetivo. Nas atividades organizadas, a ideia é fazer roteiros inusitados e conhecer novos lugares no Brasil e no Mundo.

Para fazer parte do grupo só basta gostar da pratica da corrida de rua e adquirir a camisa do Grupo. A pratica inclusive pode ser feita a distância, já que hoje o grupo tem correspondentes em Manaus, Brasilia e SãoPaulo.

Saiba mais: http://www.corredoresdefimdesemana.com.br

Fonte e Imagem: Site Corredores de Fim de Semana
 

DICA BEIRA-MAR: o ômega-3 é muito importante para o desenvolvimento do bebê durante a gravidez

As gorduras da família ômega-3 são muito importantes para que o cérebro do bebê se desenvolva bem durante a gravidez. A única forma de o bebê conseguir esta gordura é através da alimentação da mãe. Por isso é muito importante que a as gestantes consumam alimentos fonte de ômega-3, como os peixes marinhos, durante toda a gravidez. Mas atenção! Eles devem ser consumidos sempre cozidos nessa fase.

Inclua sardinha no seu cardápio de verão

Ela é rica em ácidos graxos ômega-3, ferro e proteína.

Com a chegada dos dias mais quentes, muitas pessoas preferem consumir alimentos leves, de mais fácil digestão e o peixe é sempre uma excelente opção. Mas antes de pensar no salmão, na meca, no linguado, que tal apostar na sardinha?

A sardinha é fonte de proteína, cálcio, fósforo, zinco, ferro e ácidos graxos ômega-3, todos colaboram com o bom funcionamento do coração, reduzem o risco de infarto, além de ajudar a controlar os níveis de colesterol e triglicérides no sangue e auxiliar na prevenção da diabetes e osteoporose.

Você pode começar desde já a incluir a sardinha no seu cardápio duas vezes por semana e ter todos esses benefícios. Mas cuidado com a forma que vai preparar. Geralmente as pessoas passam na farinha e fritam no óleo, mas não faça dessa maneira porque a fritura modifica a estrutura do óleo saudável presente na sardinha, perdendo assim todas as propriedades

Que tal fazer assada no forno com batata e legumes, ou grelhada, ensopada, ou até mesmo aquela preparação também conhecida "escabeche"? Sem falar nas inúmeras preparações que se pode utilizar a sardinha como recheio: tortas, patês, suflês, omeletes etc.

Se preferir, de vez em quando consuma a versão em lata, que é bem prática também. Você sabia que a sardinha em lata tem bem mais cálcio do que a sardinha fresca? A diferença é enorme, comparada com a fresca, isso acontece porque a sardinha em lata possui a espinha do peixe, rica em cálcio, que é macia e fácil de ser consumida.

Fonte: http://maisequilibrio.terra.com.br (http://bit.ly/VQC8Ky)

Como aumentar a eficiência dos meus treinos? Confira 12 resoluções para 2013 e ótimos treinos.

1 – Crie uma rotina de treino semanal. Não treine todos os dias da semana, para depois estar todos os dias da próxima parada. O corpo precisa de se “habituar” a ser treinado. Treinar muito para depois ficar uma temporada parada não a irá ajudar a evoluir. Experimente por exemplo treinar 3 dias e descansar 1, ou treinar 5 e descansar 2, ou outra que lhe seja mais favorável. O importante é que faça do treino um hábito regular.

2 – Treine! Nem sempre tem tempo para ir ao ginásio? Marque na sua agenda dois a três treinos, antes de mais nada. Na nova semana, quando surgir um compromisso, o tempo de treino já está reservado. Aliás, não precisa sequer estar no ginásio para treinar. Há inúmeros exercícios que podem ser executados em casa, apenas com o peso do corpo e bem exigentes, desde flexões, agachamentos, abdominais, lunges, saltos, sprints curtos… seja criativa.

 

3 – Defina objectivos. Independentemente do objectivo que escolheu, assuma-o, comprometa-se! Por exemplo, estipule um prazo para conseguir evoluir x quilos na carga em determinado exercício, uma meta para evoluir 0 número de elevações na barra para 1, determinado tempo para conseguir começar a fazer flexões em prancha, ou aumentar o número das que já faz… treine para tal. Não seja demasiado ambiciosa nos seus objectivos, se forem mais “pequenos” vai ser mais fácil atingi-los e sentir-se-á mais confiante para iniciar um próximo. Seja fiel ao que estipulou para si.

4 – Não passe horas no ginásio. Faça pouco mas bem! Não precisa estar uma hora no ginásio, para ter resultados. Mais importante é que treine com intensidade. Não terá tantos resultados se o tempo que dispõe para o treino for de uma hora quando efetivamente está a fazer trabalho em apenas meia. Não “passe” tempo no ginásio… use os seus preciosos minutos para fazer o que lá foi fazer. Descanse menos entre as suas séries, abstraia-se do programa de televisão no ecrã gigante, esqueça o MP4 que encrava ou a música que não lhe está a dar power, não dê demasiada atenção à amiga que pergunta pela outra amiga que não veio… Afinal foi treinar ou fazer sala?

5 – Aumente a intensidade de treino. Lembre-se “no pain, no gain”. Vá com esta filosofia e os seus resultados irão aumentar. Costumo dizer às minhas alunas: “Se não está a queimar, não está a trabalhar”. Teste o seu corpo e a sua mente, desafie-os. Quando sentir que quer desistir, provavelmente será a partir desse momento que estará realmente a treinar. O corpo aguenta muito mais que a sua mente!

6 – Progrida no treino. Para melhorar a sua condição física, terá de ser capaz de fazer mais do que já faz. Se fizer sempre o mesmo treino, as mesmas repetições, as mesmas cargas, o corpo adaptar-se-á. Para evoluir terá de submeter o seu corpo a mais do que aquilo a que ele está acostumado. Faz 15 repetições? Tente sempre a 16ª!

7 – Corrija os movimentos. Principalmente os que tem mais dificuldades. Devemos treinar as nossas fraquezas e não as nossas forças. Procure ajuda de um profissional para a ajudar na postura de determinado exercício em que tem mais dificuldades. Não adianta fazer super-treinos se a execução dos movimentos for errada, a única coisa que provavelmente vai conseguir é uma lesão.

8 – Desafie-se com exercícios novos. Existem tantos exercícios motivantes que pode incluir no seu treino ou até no aquecimento, porquê usar sempre os mesmos, e correr riscos de se cansar da sua rotina de treino. Use cordas e tente fazer saltos duplos, use caixas de saltos, escale paredes até ficar em pino, treine flexibilidade, salte a pés juntos uma distância, percorra um trajecto a pé-coxinho… brinque mas sempre com segurança!

9 – Anote os resultados. Arranje um bloco de notas e aponte nele os seus treinos, repetições, cargas e resultados. Seja a sua Personal Trainer. Ao registar a sua evolução terá mais motivação para continuar a treinar, saberá se está a evoluir ou não, onde tem mais dificuldades, o que é que já faz com facilidade e reajustar os seus treinos às suas necessidades.

10 – Seja persistente! A maior parte das pessoas pecam por desanimar à primeira ou segunda barreira. Seja teimosa e exigente consigo. Se não conseguir fazer o treino a que se propôs hoje, amanhã é um novo dia. Se não conseguir fazer um exercício correctamente para já, amanhã é um novo dia. Não desista de si, acredite, encare o treino como uma batalha onde você está na linha da frente a lutar por aquilo que realmente quer. Vai deixar-se derrotar?

11 – Seja paciente! Os resultados podem não surgir na primeira semana, ou até nem no primeiro mês. Somos todas diferentes, cada corpo tem o seu metabolismo e cada corpo reage de maneira diferente ao treino. Não desanime porque não está a ver resultados. Dê tempo ao tempo, eles vão surgir! Reveja a sua alimentação, o tipo de treino e as suas horas de repouso para conseguir do outro lado da equação os resultados que procura.

12 – Relaxe! Take it easy… Medite, leia, escute música, passe tempo de qualidade com amigos e familiares, faça coisas que a divirtam. Procure um treino que a motive e que não a deixe stressada. Procure pessoas bem-dispostas, alegres e com espírito positivo que a contagiem e a deixem motivada para andar para a frente.

Afinal… é nessa direcção que os relógios e calendários funcionam!


Fonte: http://tafitness.net/como-aumentar-a-eficiencia-dos-meus-treinos-12-resolucoes-para-2013/

votos da beira-mar

A Beira-Mar agradece a todos por mais um ano de muito sucesso e grandes realizações.

Desejamos que 2013 seja um ano de prosperidade e muita saúde para todos.

Experimente um 2013 diferente e boas festas!

compartilhe sua receita beira-Mar - Sueli de São Paulo

Hoje iremos compartilhar a receita da Sueli, de São Paulo. Ela enviou a receita para o nosso email e agora sua dica está aqui, em nosso site e Facebook, para todo o Brasil.

A Sueli usou a Anchoveta em óleo para preparar uma deliciosa torta. Confira a receita completa e experimente preparar você mesma. 
 
Obrigada pela sugestão, Sueli. Adoramos a receita!
 
Compartilhe você também com a gente a SUA RECEITA BEIRA-MAR. Basta enviar a receita para nosso email enviesuareceita@beiramarbrasil.com

 

TORTA DE ANCHOVETA


 
Ingredientes:
4 ovos grandes
2 colheres (sopa) cheias de margarina sem sal
¼ xícara (chá) de óleo ou azeite de oliva
2 copos (tipo requeijão grande/250 ml) de leite integral
1 colher (chá) cheia de açúcar refinado
1 colher (sobremesa) rasa de sal
2 e ½ copos de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
 
Recheio
3 latas de anchovetas BEIRA MAR
2 tomates picados sem sementes
2 cebolas picadas
1 lata de ervilha escorrida
1/2 xícara (chá) de azeitonas verdes picadas
3 ovos cozidos cortados em rodelas (opcional)
1 colher (café) de pimenta dedo de moça picada
3/4 de xícara (chá) de salsinha fresca picada
1/2 xícara (chá) de parmesão fresco ralado
1 colher (sobremesa) de orégano
Sal
 
Cobertura
2 ovos ligeiramente batidos
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1/2 xícara (chá) de queijo parmesão fresco ralado grosso
1 colher (sobremesa) de orégano
 
Modo de preparo
Massa: colocar os líquidos no liquidificador e ir juntando os outros ingredientes, deixando a farinha e o fermento por último. Reserve.
Recheio: Misture tudo e reserve
Cobertura: misture os ovos previamente batidos com o azeite. Reserve.
 
Montagem:
Colocar uma parte da massa na assadeira untada e enfarinhada. Após isso, despejar o recheio e cobrir com o restante da massa. Coloque a mistura da cobertura e finalize salpicando o queijo parmesão e o orégano. Leve ao forno pré-aquecido a 180°C até que doure.
 
DICA: Para manter discreta umidade, assim que retirar do forno regue com um pouco mais de azeite de oliva.
 
Hmmmm....

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

Compartilhar este conteúdo por email

Enviar para (para mais de um email, separar por vírgula):